“O que vimos e ouvimos

vo-lo anunciamos” 1Jo 1, 1-3

Quem Somos

A Comunidade católica

Sementes do Verbo

Ser Sementes do Verbo é participar da missão da Igreja lá onde ela se encontra, anunciando o que contempla e transmitindo fielmente o que recebeu do Senhor.  

A Comunidade Católica Sementes do Verbo foi fundada em Palmas-TO pelo casal Diác. Georges e Marie-Josette por chamado do primeiro Arcebispo da Arquidiocese, Dom Alberto Taveira Corrêa (hoje Arcebispo de Belém-Pa).

A Comunidade está presente em oito países, com diversas casas e missões.

Reunindo membros de diversos estados de vida (celibatários, consagrados, casais, famílias, padres…), numa vida doada, a tempo integral a serviço da evangelização.

Contemplativa e missionária, a Comunidade tem como vocação tornar acessível a todos a Palavra de Deus e fazer crescer, em cada um, a dignidade de filhos e filhas de Deus. Através da Liturgia, da Palavra de Deus, da vida fraterna e da missão junto aos mais pobres, na escola da Virgem Maria, a Comunidade anuncia a Boa Nova da Salvação “Para a vida do mundo”, Pro Mundi Vita! (cf. Jo 6, 51).

Associação Privada de Fiéis

Fundada em 16 de julho de 2004 em Palmas (Tocantins), é uma Associação Privada de Fiéis, com personalidade jurídica, com o decreto de reconhecimento e aprovação canônica, aos vinte e nove dias do mês de março de 2005, pelo Arcebispo Dom Alberto Taveira Corrêa. Na mesma data, em 2005, seus estatutos tiveram sua aprovação definitiva. Faz parte das Comunidades Novas da Igreja Católica e é membro do CHARIS, Associação Internacional reconhecida pela Santa Sé.

Reúne no seu seio membros de diversos estados de vida

Numa vida doada a tempo inteiro

ao serviço da missão

Vida Consagrada Feminina

Chamadas a serem “inteiramente consagradas a Cristo”, tornam-se sinal do mistério “esponsal” da Igreja, “virgens pelo fato da integridade da fé, esposas de fato de indissolúvel união com Cristo, mães de fato de uma multidão de filhos.” 

Vida Consagrada Masculina

A Consagração é um chamado de Deus e um carisma que a Comunidade acolhe com alegria e ação de graças. A vocação à Vida Consagrada é a história de um desejo, de uma sede. A Vida Consagrada, no meio de nós é um chamado a deixar tudo para seguir Jesus de mais perto.

Famílias

Cada casal e família na Comunidade é doada a Deus. O casal e a família já estão reunidos numa comunidade sacramental, e eles já formam uma pequena “igreja doméstica”.  Os casais na Comunidade vivem e assumem plenamente sua vocação matrimonial e familiar, fazendo inteiramente parte da comunidade.

padres missionários

O padre numa comunidade é um homem de Deus, um irmão entre irmãos , no sentido onde ele é chamado à santidade, assim como todos os outros irmãos e irmãs dos outros estados de vida. 

LEIGOS

O celibato não é uma situação intermediária, numa corda bamba, ou, como poderia sugerir o mundo, uma vocação não consumada e inacabada. O que caracteriza o celibatário é a sua disponibilidade para a comunidade e o Reino de Deus. Não é uma disponibilidade para si mesmo, ou para o seu bem-estar ou seu conforto, mas para o serviço dos irmãos.”

Ninguém

pode ser

verdadeira

testemunha,

se antes não

contemplou 

o Mistério

que vai

anunciar.

Ninguém

pode ser

verdadeira

testemunha,

se antes não

contemplou

o Mistério

que vai

anunciar.

A Dimensão Contemplativa

A natureza contemplativa da Comunidade se dá na relação cotidiana com o Senhor através da vivência diária da Liturgia das Horas, da Adoração Eucarística, da Lectio Divina, da Santa Missa e da oração pessoal.

O Espírito Santo e

a Palavra de Deus

são os princípios e os agentes regeneradores da nossa vocação.

Conselhos Evangélicos 

Os membros da Comunidade são chamados a viver a radicalidade do Evangelho deixando tudo para seguir Cristo na docilidade ao Espírito Santo. 

A Dimensão Contemplativa

A natureza contemplativa da Comunidade se dá na relação cotidiana com o Senhor através da vivência diária da Liturgia das Horas, da Adoração Eucarística, da Lectio Divina, da Santa Missa e da oração pessoal.

O Espírito Santo e

a Palavra de Deus

são os princípios e os agentes regeneradores da nossa vocação.

Conselhos Evangélicos 

Os membros da Comunidade são chamados a viver a radicalidade do Evangelho deixando tudo para seguir Cristo na docilidade ao Espírito Santo.

Contemplativa e missionária, a Comunidade procura

DESCOBRIR E VALORIZAR AS

SEMENTES DO VERBO

escondidas nos corações e nas vidas humanas


Ela é chamada a dar a Palavra de Vida para fazer crescer, em cada um, a dignidade e a vocação de filhos e filhas de Deus, discípulos missionários de Cristo. A sua finalidade não é a sua própria realização, ela é missionária.

Para a vida do Mundo!

Per la vita del mondo!

Pour la vie du monde!

¡Para la vida del mundo!

For the life of the world!

Voor het leven van de wereld!

vo
ca
ção

Pela graça do Espírito Santo, a vocação da Comunidade está centrada em Cristo, Palavra de Deus, Verbo feito carne, para a vida e a salvação do mundo. Assim, a Comunidade Sementes do Verbo se reconhece numa identidade Bíblica e Eclesial.

(Livro de Vida SDV 10,5)

Espirituali
dade

“Do Coração Aberto de Cristo jorram água e sangue, sinais do nascimento da Igreja e dos sacramentos. Esta espiritualidade chama a nossa Comunidade a entrar na profundidade contemplativa e na visão ampla e escatólogica (Duc in altum), com a Virgem Maria e com o discípulo São João, ambos aos pés da cruz.”

(Livro de Vida SDV 21,3)

Espirituali
dade

A oração é o primeiro fundamento da nossa atividade e o trabalho comunitário deve emanar da oração.

(Diácono Georges Bonneval)

Pilares do
Carisma

A Comunidade tem por bases seus 5 pilares fundamentais:

1

Vida de Oração

2

A Palavra de Deus e a formação

3

Vida fraterna (eclesial e missionária)

4

A Virgem Maria

5

Pobres (missão)

“O Espírito Santo é o primeiro
e o principal fundador
da Comunidade!”

“Ele que suscita toda e qualquer comunidade.  Em seguida, no Fundador repousa o Carisma Fundador, carisma que ele deve fazer frutificar e do qual tem que responder junto ao Senhor, como um talento confiado.” (Livro de Vida SdV 7, 2-3) 

Os Fundadores

Georges e Marie-Josette Bonneval são casados há mais de 50 anos. Foi através do SIM dado a Deus por eles que o Espírito Santo teve livre acesso para gerar o carisma em seus corações. Georges exerce o seu Ministério Diaconal dentro da Comunidade e, junto com Marie, “Proclamam a Palavra”

Após a descoberta e a cura de um câncer fulminante aos 23 anos, Georges foi conduzido ao encontro de Cristo Vivo e da sua Igreja, através, sobretudo, da descoberta apaixonada dos escritos de São Paulo. Desde então, consagrou – com Marie-Josette – toda a sua vida à Nova Evangelização.

Bispo Garante

Dom Alberto Taveira Corrêa exerce o papel de Bispo garante desde o chamado para a fundação no ano de 2004, onde então era o Arcebispo de Palmas. Atualmente, Arcebispo de Belém do Pará, continua a pregar os retiros anuais da Comunidade, onde celebra os compromissos e engajamentos dos membros de vida da Sementes do Verbo.

Por causa do seu primeiro chamado feito à Comunidade para a sua diocese, assim como por causa da sua aprovação e reconhecimento canônico, ele é a testemunha privilegiada da história e do carisma da Comunidade. Ele exerce a sua autoridade e vigilância pastoral sobre o conjunto da Comunidade e sobre cada um dos seus membros.

Irmã Maria Sarah

Moderadora Geral da
Comunidade Sementes do Verbo

Graus de Engajamento
na Comunidade
de VidaSementes do Verbo

“Como Escola da Palavra de Deus, a Comunidade

propõe uma formação centrada na Palavra de

Deus (…) e, assim prepara discípulos chamados a

anunciar à sua volta a mensagem da salvação e a

testemunhar a esperança que ela contém.” RdV 378, 1

Etapa de conhecer o carisma da Comunidade e lançar-se a doação de vida por descisão pessoal

Primeiro engajamento temporário. (Estatutos Canônicos da Comunidade Sementes do Verbo, nº 38). Nessa etapa, o candidato chamado “discípulo”, aprofunda-se no carisma fundador da Comunidade a fim de corresponder ao chamado de Deus.

Nesta etapa, o candidato é chamado “Filho” ou “Filha” e leva uma vida comunitária em todas as suas exigências, em preparação para o engajamento definitivo. Durante esse tempo de noviciado, o comunitário é convidado a tornar-se uma pessoa por um lado autônoma e por outro tendo uma relação positiva com os outros. Durante o tempo dos seus engajamentos temporários, ele ou ela deve ter feito uma real experiência da solitude (estar a sós com Deus) para entrar num melhor conhecimento de si mesmo, das suas possibilidades e de seus limites, da sua generosidade e fraquezas, das suas tendências ao individualismo e da sua necessidade dos outros. Essa experiência deve se inscrever numa relação justa e fecunda com a experiência da comunhão fraterna.

A formação no noviciado deve levar o comunitário a desenvolver uma real e autêntica obediência responsável, que lhe permite situar-se como discípulo, aceitando e aprofundando o seu processo de aprendizagem sobre todos os domínios da sua existência.

Abrir bate-papo
A Paz!
Como posso ajudar?